Submarino

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Balde de lixo

Tentei escrever um texto para publicar num jornal local. Não consegui. Quero criticar a imprensa aqui. A imprensa e o ser humano, particularmente o que vive no Brasil. Já me cansei de criticar o país onde nasci, e mesmo assim não vou parar. Minha voz jamais será ouvida. Nada mudará. No entanto, tenho a necessidade de falar, de por para fora minha indignação. O ser humano por natureza é hipócrita, não importa onde nasça, ainda assim, a cultura é algo que se perpetua. E neste país perpetuou-se uma cultura arrogante e vulgar. Baixa. Quero falar da falta de assunto, de inteligência do povo brasileiro. Isso. Inteligência. Esperei a copa do mundo – esse espetáculo de aberrações – acabar para descascar essa emissorazinha de quinta categoria que domina as televisões tupiniquins. Infelizmente. Refiro-me a operação de guerra feita por esta coisa para desmoralizar a seleção brasileira e, principalmente, seu técnico. Não entendo nada de futebol. Odeio essa porcaria. Não vou defender o Dunga. Não tenho nada nem a favor nem contra ele. Quero criticar essa briga de criança que essa emissorazinha criou. O fato é que o Dunga não é burro. Pode – ou não – ser um mau técnico de futebol, mas não é burro. Cortou aquele oba-oba idiota das outras copas, nos quais deixavam a Fátima Bernardes – um ótimo caso de bom profissional desperdiçado – reinar absoluta dentro do hotel da seleção, do ônibus da seleção, e tudo mais. Vocês lembram. O cara cortou essa palhaçada, e aquela emissora ficou magoada. Não quis brincar mais. E lançou a campanha “Escrotize o Dunga e ganhe 30% a mais no seu salário”. Ate o Louro Jose entrou na brincadeira. O Fausto Silva perdeu toda a credibilidade que tinha comigo. Um jornalistazinho de décima categoria fez uma reportagem que merecia um cocô em cima de tão parcial. PODRE. TUDO PODRE. BANDO DE DESOCUPADOS. IDIOTAS. PROFISSIONAIS NOTA ZERO. O LIXO PARA VOCES, QUE SE DEIXAM COMPRAR POR TAO POUCO. LIXO. LIXO PARA VOCES. PORÃO DO INFERNO. SUBSOLO DO FUNDO DO POÇO. Como se não bastasse, agora essa mesma emissora só quer saber de um casal que eles mesmos criaram: Mércia e Bruno. Não sabem falar de outra coisa. Fingiram que esqueceram que é a justiça que não deve esquecer os criminosos, não a imprensa. E o brasileiro, burro como tal, não sabe que a imprensa não fala 10% de verdade em casos policiais – no nosso pais, não fala 10% de verdade em nada. A RBS, afiliada aqui no sul, não pronunciou uma palavra sequer sobre um casso de estupro cometido por dois adolescentes em Florianópolis, por um único motivo. Um dos garotos e filho de um delegado, o outro é um Sirotski, a família DONA da RBS. Imparcialidade zero. Competência também. Ou melhor, pronunciou uma palavra. Num boletim matutino, a apresentadora noticiou algo sobre o afastamento de um delegado. Não prestei atenção. Só me atentei quando ela se referiu a “investigação de um caso de estupro cometido por adolescentes em Fpolis”. ZERO. PODRES. TODOS PODRES. Não culpo essa jornalista exatamente, que sempre fez um bom trabalho. Culpo esses podres marajás que se escondem sobre suas capas de respeitabilidade, e são todos iguais, preocupados apenas com seu dinheiro. Culpo os profissionais que se vendem baixo. Culpo e cuspo em cima. E sapateio. Uma outra emissorazinha tecnicamente moral do pais deitou e rolou em cima do escândalo da rival. Utilidade publica? Nem sabem o que isso significa. O bispo só sabe a utilidade do dinheiro. E no meio de tudo isso, quando o Brasil estava ainda na copa, vem uma otária qualquer, funcionaria pública, e cria, num fórum da empresa onde trabalha, um tópico que dizia: “Esqueçam as eleições, Brasil está na copa”, ou algo assim. Na verdade, essa menina oca pensa, assim como todo brasileiro, que nossos representantes não são os políticos, são os jogadores. Por isso o brasileiro só usa as cores do pais e anda com a bandeira em época de copa, no Maximo olimpíada. Não na semana da pátria, ou nas eleições. É só o país sair da copa e a flâmula federal vira lixo. Lixo são vocês. Se eu pendurar a bandeira nacional na frente da minha casa na semana das eleições, minha casa vai virar atração turística. O brasileiro é podre. Queria que se preocupasse com a corrupção e com esses ladrões como se preocupam com essa droga de seleção. E depois dizem que eu não sou patriota. Eu torço pela Holanda na copa. Mas sou eu que participo de um blog para expressar minha indignação sobre tudo que está acontecendo no meu pais, e como uma mãe que tem um filho teimoso, e ama-o, não para de brigar com ele, porque quer seu bem. E, no entanto, sou eu que não sou patriota. Eu pinto as unhas de verde na semana da pátria, não na semana da copa. Não sou perfeita, mas tento fazer as coisas da maneira certa. Queria ter orgulho de viver nesse país, e não tenho nem um pingo. Um pais que nasceu errado, e um povo que não se preocupa em mudar. Um povo teimoso, que acha que tá tudo muito bom. Um povo vulgar e mesquinho. Um pais que tem uma geografia ridícula e riquezas naturais desperdiçada. Um país de mil culturas não pode dar certo. Um pais de belos lugares e bandidagem. O pais do carnaval, do futebol e de um livro por ano, e olhe lá. Um balde de lixo.

2 comentários:

Joziane disse...

Ual! Li tudo, e o apoio em expressar sua opnião já que esse espaço é seu..

A maioria não está ligando para a política do próprio país. É triste isso.. As pessoas acabam se acomodando e sei lá, pensam que melhor não tem como ficar, que assim está bom..

Brasileiros só querem oba-oba.. e tá tudo bão...

Joziane disse...

Seu computador está melhor?