Submarino

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Orgulhos e vergonhas

Quando esse texto for ao ar, a Jornada Mundial da Juventude já estará acontecendo. Um encontro de pessoas que, teoricamente, amam Jesus, e que mascara uma torneira de dinheiro do governo público. Mas tudo bem... eu ainda aguardo el Papa Chiquinho por o pau na mesa e virar o jogo no Vaticano. Bem, vamos ao que importa.


Como sempre, Rachel falou tudo. 


Falando em intolerância, gostaria de lincar com esse vídeo uma das maiores palhaçadas já feitas no nordeste brasileiro. Não, não falo do carnaval. No último dia 6 de julho, o horrível e extremamente superestimado "ministério de louvor" Diante do Trono, e sua idolatrada Ana Paula Vacilão Valadão gravaram mais um dvd do grupo, "Tu reinas", na católica, ou idólatra, para os hipócritas, cidade de Juazeiro do Norte, CE. Pois bem, durante o dia, carros de som vinculados à igreja católica pediam para as pessoas não participarem da gravação! Sim, mais intolerância, só a dos próprios evangélicos!

Diante de tempos de tanta liberdade, de tanta "tolerância" servindo de disfarce para falta de respeito, esses deveriam ser momentos em que católicos e protestantes, judeus, muçulmanos, pessoas que tem fé deveriam se unir, mas não, a igreja católica promove uma palhaçada, uma palhaçada gigante dessas. Na verdade, está só retornando, como já disse, a própria intolerância dos protestantes. O espetáculo de ignorância dos evangélicos é velho. Chutando santas, apontando os católicos como idólatras, como se os protestantes não fosse, idólatras de pastores, cantores, a própria ana paula tem um séquito de fãs que "esqueceram" de Deus e endeusam seus "ídolos". Fiquei muito triste, muito, odeio o DT mas fiquei triste, porque a motivação desses atos é a manifestação de que os dois ramos que dizem que amam Jesus são absolutamente incompatíveis, e sempre serão. A intolerância é marca registrada de pessoas que têm religião, são poucas as almas grandes de verdade a ponto de respeitar quem pensa diferente, e passar sua mensagem com respeito, e, mais importante, amor. 

Da mesma forma como os ateus despendem uma energia inacreditável para protestar contra algo que eles nem acreditam, cristãos desprendem suas energias contra o próprio Cristo. Triste. Sinal dos tempos.

Um comentário:

Camy Hugen disse...

Verdadeiro paradoxo metafísico... O ilustre deixou de ser ilustre há muito tempo! E a hipocrisia tem servido de chão para a verdade subejtiva e acrítica!