Submarino

sábado, 22 de junho de 2013

Educação, Sílvio Santos, Lages e o que é o Brasil de verdade

Acabei de mandar um email para minha professora, indagando sobre revisão de correção de provas na faculdade. Disse a ela que se eu reprovar nessa disciplina eu vou desistir. Ela me disse que eu sou inteligente, que consigo me recuperara. E eu disse a ela que sei disso, que o problema não é esse. O problema é que eu eu reprovar nessa disciplina muita gente tem que reprovar também. Não, eu não estou sendo arrogante. Eu quero o que todo mundo quer mas pouco têm coragem de lutar por isso. Eu quero justiça. Eu estou cansada de lutar sozinha, de estudar, de me esforçar, e ver pessoas inescrupulosas se dando bem às custas dos outros nesse pais. Estou cansada de não poder chegar perto da minha "enteada" por que não sou mãe dela, mas a "mãe" não está nem aí para ela. Mas eu não pari, eu não casei por interesse, a lei não me ampara, então eu que me foda.

Encontrei no site Pitaco do blogueiro este vídeo de 1988, onde o maior comunicador desse país demonstra porque ele É o maior comunicador desse país, porque deixou de ser um judeu pobre - eles existem - e se tornou, mais do quem um homem rico, um homem bem sucedido. a injustiça já existia naquela época, ela existe desde sempre.



Na última quinta feira, a cidade onde eu vivo, Lages, acordou junto com o Brasil e fez seu protesto, chovia, fazia muito frio, mas mesmo assim cerca de oito mil pessoas - entre elas, colegas de trabalho, e me orgulho muito de ser colega delas... - não se calaram. Protestaram por tanta coisa que não cabia no cartaz. Cruzaram o terminal urbano protestando contra o monopólio da Transul, a empresa detentora do transporte público da cidade, pelo ridículo preço da passagem, R$2,60, numa cidade de 150 mil habitantes, que tem o tamanho de 1/20 de uma Curitiba, um roubo, uma palhaçada.
Mas, como em todo o país, aqui também temos os babacas, os buguesinhos filhos da puta que não pegam ônibus, que tem a faculdade pública financiada pelo papai e pela mamãe, e foram cem desses que, às 19h25 da noite de quinta, 20 de junho de 2013, fecharam o terminal urbano - depois que a manifestação já havia passado - e jogaram pedras nos ônibus, hostilizaram os funcionários da empresa - que são marionetes, trabalhadores que precisam do seu salário, se não precisassem não estavam lá, ponto final - puseram medo em quem estava no Terminal Urbano, em gente que trabalha, TRABALHA, LUTA, PAGA A MERDA DOS IMPOSTOS, EM GENTE HONESTA. ESSES BURGUESINHOS FILHOS DA PUTA, ARRUACEIROS QUE SÓ QUEREM APARECER SE JUNTAM A HORDA DE GENTE PODRE DESSE PAÍS. 
Se juntam à horda que não acordou, que vê a copa, que insiste em falar em vinte centavos, a horda que apodrece esse país. Não vou me deter a por fotos do protesto em Lages, porque a mesma imprensa que divulgou e noticiou o protesto faz isso por demagogia e não me ouviu quando eu critiquei o que houve após o protesto.

Não vou permitir que os problemas pessoais pelos quais estou passando nesse momento me impeçam de ser brasileira, de gritar pela impunidade que existe no país. Se você não sabe porque o Brasil protesta nesse momento desista de viver, nada de importante pode te influenciar. Se ainda existe gente qua acha que esse país é um lugar bom de se viver, esse gente tem que ser massacrada pela massa que grita por tanta coisa podre que existe no Brasil que não cabe na postagem. Espero que o Brasil realmente tenha acordado. Espero poder, um dia, dizer que tenho orgulho de viver aqui. Eu amo o Brasil, mas não o aceito, não o suporto porque tudo de belo que existe aqui é sufocado pela corrupção, pelo povo patético que ainda acha que está tudo bem, que vê a televisão como se fosse a dona da verdade, que chama pessoas como o Tucano, o Felipe Neto e tantos outros de fascistas. Eu quero ver o boicote na copa o ano que vem. eu quero o caos, eu quero aeroportos fechados, estrada interditadas, porque somente com o caos esse país poderá se levantar e se tornar algo melhor. Eu não quero o movimento sul separatista, como já ouvi por aí, porque o rio grande do sul não é o meu país, é um estado bairrista que está de metido no Brasil. Eu quero o BRASIL, O BRASIL DE VERDADE, acordado . Eu quero justiça. 
Talvez meu texto não tenha sido muito claro. Mas não consigo ser clara no país da escuridão.



ATUALIZADO: além de Sílvio Santos e Felipe Neto, falando da hipocrisia desse país, o Alex falou por todos nós. A Ester, sem poder falar, fala o que todos precisamos ouvir. Hoje, 22 de junho de 2013, às 16h40, esse vídeo tem 1.526.555 views, e espero ter o triplo disso amanhã. Enquanto deputados se preocupam com a vida dos gays e a realização de uma patética copa do mundo, a Ester é um retrato de milhões de pessoas desse pais. Parabéns Alex, você é um exemplo. E você, Ester, é uma vitoriosa.

2 comentários:

Anônimo disse...

E se todas essas manifestações de rua forem influenciadas por outro governo, talvez o americano, para desestabilizar o regime no país? Isso já aconteceu em outros lugares. O que vcs acham?

Fernando. MG

Wanessa Potter disse...

Pode ser, é sempre possível, mas acredito que dessa vez existe uma mobilização real do brasileiro. E claro, sempre existem os trolls, esses vagabundos que quebram lojas, casas, jogam pedra em onibus, prejudicam gente inocente.