Submarino

sexta-feira, 28 de março de 2014

O Plebiscito da Criméia

No dia 16 de março, 1,2 milhão de eleitores na Criméia - o que representa 98% da população eleitoral - votaram pela anexação ao país vizinho, a Rússia. Vladimir provou que Obama estava enganado, e que o povo da Criméia sente-se seguro fazendo parte da Rússia.
Obama conversou com o presidente russo poucas horas antes da votação, ameaçando a Rússia com sanções, e afirmando que a presença do exército russo na região em conflito apenas aumenta a tensão. O presidente americano torna-se hipócrita ao afirmar que a Rússia está violando o Direito Internacional. Vladimir Putin desconsiderou as ameaças do governo americano, pois percebe que os EUA já não tem a força de antes - e mesmo quando eram fortes militarmente não tinham a coragem necessária para bater de frente com a Rússia - e suas ameaças já não causam o efeito esperado. Putin prometeu resolver os problemas legais o mais rápido possível para que a Grande Mãe Rússia possa abraçar seus filhos da Criméia.
Enquanto Obama resmungava como criança teimosa, os cidadãos da Criméia gritavam nas ruas: "Vamos voltar para casa!"

Leia também A GUERRA FRIA NUNCA ACABOU.

(foto: contextolivre.com.br)

Nenhum comentário: