Submarino

sábado, 15 de novembro de 2014

Onde Está Nossa República?

República, do latim Res publica, "coisa pública". Nessa forma de governo o chefe de estado é eleito pelos cidadãos, e tem seu poder por tempo limitado. 

Democracia é o regime de governo em que o poder de tomar as decisões e o rumo da nação está nas mãos do povo, de maneira direta ou indireta, através de seus representantes.

E o que vemos hoje no Brasil? Nem uma coisa, nem outra. Os chefes de estado são controlados por empresários que financiaram sua campanha em troca de favores, e o povo fica a ver navios. Os nossos representantes fazem tudo, menos nos representar. E quando o povo decide escolher um líder para lutar contra o governo, alegando opressão, perseguição, influências externas ou outra coisa qualquer, escolhem um roqueiro narcisista que pensa que vive na Guerra Fria... 

Onde vamos parar? O Brasil demonstra não ter crescido nada em conhecimento e julgamento. E quando parte do povo escolhe um lado, a outra parte cria uma realidade alternativa, com invasões, ditaduras, censuras e outras coisas que todo mundo fala sem conhecer, apenas porque se tornou "modinha". 

Hoje a nossa República está nas mãos de um bando de filhinhos de papai que querem sair às ruas reclamar da corrupção, mas esquecem que eles também são corruptos, quando não devolvem o troco errado na padaria. Vivemos a onda dos protestos sem noção, com líderes que no passado se orgulhavam de ser amigos de chefes do Comando Vermelho

A República proclamada pelo Marechal Manuel Deodoro da Fonseca em 15 de novembro de 1889 - que já começou de maneira errada, pois a proclamação não passou de um golpe militar - essa República que todos sonham, que todos anseiam tornou-se, nas palavras de Kiko Nogueira, "alarmismo, paranoia, golpismo barato, macartismo, anticomunismo de guerra fria, desinformação e má fé..."

O que nos resta? Aguardar, enquanto alguns milhares de incautos que acreditam em seus líderes pedem intervenção militar e se preparam para enfrentar a "invasão venezuelana" ou a "ditadura bolivariana", sendo que o que realmente precisamos é INTERVENÇÃO PSIQUIÁTRICA...

Um comentário:

Larissa Silva disse...

Excelente! Parabéns!