Submarino

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Viva a República!

Década de 20: O Brasil preparava-se para comemorar o Centenário da Independência. Epitácio Pessoa era o presidente da República, e engajava-se no esforço de embelezar o Rio de Janeiro para receber os visitantes desta festa que deveria ser cheia de pompa e grandeza. O mundo estava virado pelo avesso com a Guerra Mundial que varreu a Europa de 1914 a 1918, a questão social no Brasil estava sendo levantada, as greves surgiam junto com o Partido Comunista Brasileiro e em meio a tudo isso o Brasil queria comemorar sua independência.
 
Mas que país era este? Participamos da  Primeira Guerra Mundial e nos assentávamos na mesa da Conferência de Paz de Paris e na Liga das Nações. Vivíamos sob a chamada Primeira República (1889-1930), MAS ESTÁVAMOS REALMENTE NO NÍVEL DO MUNDO CIVILIZADO? Um exército fraco e uma economia mais fraca ainda, era isso que tínhamos. Mesmo assim, queríamos sediar a primeira das exposições universais do pós-guerra, e comemorarmos nossa "independência". A tensão política, as dívidas, a briga entre os tenentistas e a direita, a prisão do Marechal Hermes da Fonseca, tudo isso foi esquecido, ou ao menos abafado com o embelezamento do Rio de Janeiro para a recepção dos convidados da grande festa. E em setembro de 1922, mesmo sob estado de alerta, Epitácio Pessoa começou a receber seus ilustres visitantes para a Exposição Universal do Rio de Janeiro.
 
Hoje comemoramos a República, e novamente temos nossa cadeira no Conselho de Paz da ONU, e novamente pensamos que somos grande coisa, a oitava economia do mundo, uma potência emergente. E novamente nos preparamos para uma grande festa (déjà-vu?), que será a Copa do Mundo. E a mesma pergunta se repete: ESTAMOS REALMENTE NO NÍVEL DO MUNDO CIVILIZADO? Vivemos uma farsa, sendo nós a oitava economia do mundo e tendo grande parte da população abaixo da linha da pobreza. Somos a oitava economia do mundo, e pentacampeões no futebol, mas somos o OCTOGÉSIMO OITAVO LUGAR NO RANKING DA EDUCAÇÃO DA UNESCO! Isso mesmo, octogésimo oitavo (88º) lugar! Ou seja, existem 87 países melhores que nós em educação! Se o Brasil perde a Copa você fica maluco, mas se o seu filho reprova na escola, você dá pouca atenção. Vivemos uma guerra civil, enfrentando uma força paramilitar chamada PCC, mas ninguém admite isso, nem mesmo a polícia, que ganha a sua parte, junto com os políticos, que por isso talvez não tenham tanto interesse em combater o crime. Mas não importa, vamos, como antes, enfeitar o Brasil e preparar-nos para a festa, pois em ilusão nós somos especialistas. Viva a República.
 

5 comentários:

Ivo disse...

tirou as palavras da minha boca.
Muito bom.

Anônimo disse...

O Brasil é a sexta economia do mundo

THiago disse...

roubalheirabrasil.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Devíamos ter continuado como império, nada de bom na politica ocorreu de la para ca ou melhor deveríamos ainda ser parte de Portugal pelo menos faríamos parte UE.

Marvin (Sérgio Rodrigues) disse...

Sexta ou oitava economia, o roubo e a ilusão são os mesmos...