Submarino

sábado, 17 de junho de 2017

José e Liso

Um grupo de 33 leões foram recolhidos de picadeiros e jaulas na Colômbia e Peru e levados ao Santuário de Emoya - uma reserva privada no norte da África do Sul - para que pudessem voltar a ter uma vida normal na selva. Eles já haviam sofrido maus tratos nos circos, e a reintegração era a esperança para esses pobres leões.

Entre eles estavam José e Liso, dois leões de circo. José sofria com sequelas por ter apanhado na cabeça, e estava recebendo um tratamento específico, foi construído um ambiente especial para ele em Emoya. Liso era um leão tranquilo e amigável.

Infelizmente, José e Liso foram roubados do Santuário em Emoya, por caçadores que matam leões por encomenda de sacerdotes, pois a cabeça, patas e pele dos animais são utilizadas em rituais na África. Os pobres animais foram decapitados e tiveram sua pele retirada. A polícia ambiental local está investigando o caso.

Eu pergunto: quem são os animais? Quem são os seres irracionais? Malditos seres humanos que não percebem que são um acidente da natureza. Não passamos de outra espécie qualquer que - por acaso - tem se alastrado como um câncer pelo planeta, acreditando em nossa ignorância e egoísmo que valemos mais que os outros animais.

O fim da humanidade chegará, porque a natureza sabe controlar espécies que se alastram demais e prejudicam outros animais. O fim da humanidade chegará por sua própria culpa. Tudo a seu tempo.

José e Liso. Foto: Animal Defenders International

Nenhum comentário: